BLOG

Uma viagem colorida ao mundo preto e branco das massas e seus tabus.

1 INTRODUÇÃO  Realizar uma formação em processos grupais nos ajuda a pensar que os grupos, de fato, fazem parte da nossa vida. Dificilmente conseguiremos fugir do grupo da família, dos colegas de trabalho ou do grupo de estudos. E o que geralmente fazemos nos grupos pelos quais circulamos é ...

Fatores grupais que implicam na invisibilidade social

1 Introdução                  Passar e não enxergar, olhar e não ver. O termo invisibilidade social vem sendo amplamente pesquisado a fim de tentar dar conta do entendimento do comportamento de indiferença entre os seres humanos. A curiosidade pela temática impulsiona a busca por compreender os ...

Reexistir: uma permanente incógnita

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos. (Fernando Pessoa) ...

Parceria UniLasalle e SBDG

A parceria UniLasalle e SBDG surgiu a partir da identidade de valores, modo como temos trabalhado o presente, visão de futuro e compromisso com a ética. A UniLasalle há mais de um século trabalha pela educaçao no Brasil e em diferentes países no mundo, atualizando suas estratégias e práticas ...

Queremos Respeito?

Aprendi a origem da palavra Respeito. Fiquei maravilhada! Feito criança diante de um presente encantador. Primeiro escutei sobre isso de Dominic Barter. E fui ávida buscar um pouco mais. “Respeito” veio do latim “Respectus”, particípio passado de “Respicere”, ...

Mistério e poesia nos grupos

Os domínios do mistério prometem as mais belas experiências. (Albert Einstein)   Era uma vez um grupo… Que se encontrou com um coordenador competente e experiente e combinaram ter encontros… Que aconteceria nesses encontros? Mistério…! O grupo aceitou enfrentar os mistérios ...

RAIVA É EMOÇÃO (PARTE II)

APRENDENDO COM A RAIVA! Há que se ter cuidado para não agir sob o efeito do impulso gerado pela raiva. Podemos escolher aprender, usando essa emoção como pista sinalizadora em nossa trilha interna. A aprendizagem pode vir do profundo mergulho em nós. O que podemos fazer quando identificamos a ...

RAIVA É EMOÇÃO ( PARTE I)

JÁ SE DERAM CONTA DO QUANTO NEGAMOS QUE SENTIMOS RAIVA? Vejam algumas das expressões cotidianas que indicam quando a raiva está, no fundo, regendo nossos movimentos: “estou estressada”, “irritada”, “indignada”, “ressentida”, “revoltada”, “magoada”… É possível que se use tais expressões por não ...